Porto Alegre

16ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Julho de 2017

  • 17/05/2017
  • 08:44
  • Atualização: 08:55

México e EUA unem forças contra droga 50 vezes mais potente que heroína

Autoridades buscam frear fentanil, analgésico altamente viciante

  • Comentários
  • AFP

Os governos de Estados Unidos e México estão "profundamente comprometidos" com combater a ameaça do fentanil, um fármaco opioide 50 vezes mais potente do que a heroína e que está "devastando comunidades" em todo o território americano - anunciou a embaixadora americana na capital mexicana, nesta terça-feira. O fentanil é um potente analgésico, altamente viciante, que costuma ser prescrito com receita para pacientes com câncer.

Seus efeitos e seu baixo custo (mais barato do que a heroína) acabaram transformando-o em uma das drogas sintéticas da moda. Segundo as autoridades, existe uma "epidemia" nos Estados Unidos. Está "causando um número de overdose sem precedentes e matando pessoas de todas as idades", explicou a diplomata Roberta Jacobson, na abertura de uma conferência de especialistas químicos e forenses de ambos os países sobre essa substância.

Desse encontro, que vai até quarta, participam especialistas da Agência Antidrogas Americana (DEA, na sigla em inglês) e da Agência de Investigação Criminal do México. "Apenas nos Estados Unidos, no ano de 2015, mais de 33 mil pessoas morreram por overdose por opioides. Isso representa um aumento de 72%, em relação ao ano anterior. Tudo indica que

os dados para os anos 2016 e 2017 mostrarão dados ainda maiores", completou Jacobson. O astro do pop americano Prince faleceu no ano passado por overdose de fentanil, droga consumida por ele para aliviar uma dor crônica.