Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 24 de Maio de 2017

  • 17/05/2017
  • 19:28
  • Atualização: 19:29

Denunciados à Justiça acusados de matar rainha de bateria em Cachoeirinha

Crime ocorreu em fevereiro, no bairro Central Parque

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

A Promotoria de Justiça Criminal de Cachoeirinha denunciou, hoje, dois acusados de envolvimento no latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou a rainha de bateria da escola de samba de Porto Alegre Imperatriz Dona Leopoldina. Paola Serpa Severo, de 33 anos, morreu em 16 de fevereiro, em frente à escola de música da filha, esperando a menina sair da aula.

Os criminosos tiveram os nomes apresentados à Justiça, que agora vai decidir se acolhe ou não a denúncia. A dupla, que segue detida no Presídio Central, vai responder pelos crimes de latrocínio e corrupção de menor. Um adolescente, também indiciado pelo delegado Newton Martins, vai responder à Vara da Infância e Juventude pela participação no assassinato.

Paola morreu baleada na rua Obedy Cândido Vieira, no bairro Central Parque, em Cachoeirinha. De acordo com a Polícia, Douglas a abordou dentro de um carro, anunciou o assalto e disparou duas vezes. Sem levar nada, o criminoso fugiu com os dois comparsas e o bando ateou fogo ao veículo para dificultar a investigação.

Câmeras de vigilância de um condomínio próximo flagraram o crime. Já as imagens de monitoramento de trânsito da Prefeitura de Cachoeirinha filmaram a fuga do trio.