Correio do Povo | Notícias | Polícia investiga quadrilha de criminoso que morreu durante ataque a ônibus de turismo

Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 25 de Abril de 2018

  • 16/04/2018
  • 13:25
  • Atualização: 13:33

Polícia investiga quadrilha de criminoso que morreu durante ataque a ônibus de turismo

Homem pode ter ligação com roubos a banco, além de tráfico de drogas

Ônibus foi interceptado na BR 290, em Minas do Leão | Foto:  Polícia Rodoviária Federal / Divulgação / CP

Ônibus foi interceptado na BR 290, em Minas do Leão | Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Polícia Civil investiga a quadrilha que pertencia o assaltante morto em confronto com um policial militar durante ataque a ônibus de turismo em Minas do Leão, na região Carbonífera. O criminoso foi baleado por um brigadiano que viajava no coletivo, de dois andares, que levava 32 passageiros. Houve a apreensão de um fuzil calibre 556 com numeração raspada, uma pistola calibre 9 milímetros, munição, uma touca ninja e luvas. Outros quatro assaltantes fugiram e teriam embarcado em um Fiat Linea.

Vindo da cidade uruguaia de Salto e passado por Santana do Livramento, o veículo trafegava pelo km 183 da BR 290 quando ocorreu o roubo. O homem morto, conhecido como Azul, residia em Guaíba, na região Metropolitana, mas já morou na vila Farrapos, em Porto Alegre.

A ocorrência foi registrada inicialmente na Delegacia de Polícia de Butiá, mas será investigada pelo delegado Marco Aurélio Schalmes, de Minas do Leão. Titular da DP de Butiá, o delegado Nedson Ramos de Oliveira contou que três dos bandidos entraram no ônibus interceptado na rodovia e dois permaneceram no carro dando apoio. “Eles anunciaram o roubo”, disse.

O brigadiano percebeu que havia algo errado quando o coletivo foi desviado para uma estrada de chão batido, na localidade de Cerro do Roque, após sair da BR 290. “O policial se deu conta e foi até a cabine e viu um assaltante com fuzil rendendo o motorista. Ele deu voz de prisão e o assaltante não reagiu, sendo algemado. Os dois assaltantes no andar de cima do ônibus desceram com o outro motorista de refém. Houve troca de tiros com eles atirando no policial que revidou. Um deles foi morto”, relatou. “A partir do morto vamos chegar aos demais autores”, assegurou.

O delegado Nedson Ramos de Oliveira lembrou que o ladrão que havia sido algemado pelo brigadiano conseguiu fugir com outros três cúmplices, todos portando fuzis e pistolas. Nenhum dos 32 passageiros ficou ferido. Já um dos condutores do coletivo foi atingido nas costas em meio ao tiroteio, sendo hospitalizado em São Jerônimo. Após a fuga do bando, a Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal foram mobilizadas, sendo realizadas buscas.

O criminoso morto tem antecedentes por tráfico de drogas e roubos. “Pode ter até ligação com roubo a bancos”, observou o delegado Nedson Ramos de Oliveira. “Estamos fazendo uma troca de informações”, referindo-se aos colegas de outras delegacias da região entre Butiá e Cachoeira do Sul, onde tem ocorrido ataques parecidos na rodovia desde o ano passado.

Em Porto Alegre, o delegado João Paulo de Abreu, da 1ª Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), ficou sabendo do caso. “Tivemos conhecimento da ocorrência. Vamos desenvolver todas as diligências necessárias para confirmar ou não a suspeita levantada pelos policiais da região”, afirmou, destacando que o telefone 0800-510-2828 está à disposição para o repasse de informações mesmo anônimas.


TAGS »