Porto Alegre

30ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

  • 14/07/2017
  • 18:09
  • Atualização: 18:10

Votos a favor de Temer somam R$ 134 milhões em emendas só em junho, aponta ONG

Dos 40 votos a favor de Temer, 36 tiveram empenhos para emendas em junho, logo antes da votação

Dos 40 votos favoráveis ao presidente, 12 foram garantidos pelos deputados que foram colocados nos últimos dias na comissão | Foto: Cleia Viana / Câmara dos Deputados / CP

Dos 40 votos favoráveis ao presidente, 12 foram garantidos pelos deputados que foram colocados nos últimos dias na comissão | Foto: Cleia Viana / Câmara dos Deputados / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

*Com informações da ONG Contas Abertas

Os 40 deputados que votaram a favor do relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que recomendava o arquivamento das denúncias contra o presidente Michel Temer somaram R$ 134 milhões em empenhos para emendas só no mês de junho, conforme levantamento da ONG Contas Abertas.  Dos 40 votos a favor de Temer, 36 tiveram empenhos para emendas em junho, logo antes da votação.

O deputado que mais teve recursos comprometidos para suas iniciativas por meio de emendas em junho foi Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), relator do parecer contrário à aceitação da denúncia de Temer, o segundo votado pela CCJ. O parlamentar é aliado do governo e teve R$ 5,1 milhões empenhados no mês passado.

Na lista de maiores beneficiados por emendas também está o deputado Beto Mansur (PRB-SP), que contou com empenhos de R$ 5 milhões. Mansur foi colocado na CCJ dois dias antes da votação, em um dos troca-trocas promovidos por Temer. Dos 40 votos favoráveis ao presidente, 12 foram garantidos pelos deputados que foram colocados nos últimos dias na comissão.

Outro defensor ferrenho de Temer, Carlos Marun (PMDB-MS) também poderá contar com R$ 5 milhões em emendas comprometidas em junho. Assim como Mansur, ele entrou na CCJ após uma troca de cadeiras.

Ao todo, R$ 2 bilhões foram empenhados só no mês passado para parlamentares de 27 partidos e bancadas estaduais. Os pemedebistas contaram com R$ 284,2 milhões empenhados para emendas de seus parlamentares. Já as bancadas do Maranhão, Rio Grande do Norte e Roraima tiveram empenhados R$ 220,4 milhões empenhados em junhos e contabilizaram seis votos a favor de Temer na Comissão.

Por 41 votos, sendo uma abstinência, a 24, o colegiado garantiu uma primeira vitória a Temer no Congresso. Agora o texto seguirá para plenário e, para que a denúncia não seja aceita, Temer precisará de 172 votos.