Porto Alegre

23ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018

  • 05/02/2018
  • 13:50
  • Atualização: 13:54

Governo terá votos para aprovar reforma da Previdência em fevereiro, garante Marun

De acordo com o ministro, até o dia 20, governo conseguirá mais 40 votos

Ministro está confiante na aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados | Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados / CP

Ministro está confiante na aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados | Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse nesta segunda-feira que o governo precisa de cerca de 40 votos para aprovar a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e conseguirá alcançar o total necessário - 308 votos - até o dia da votação, em fevereiro.

"No dia 20 (de fevereiro) teremos os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência", afirmou, em entrevista. "Quinze dias, para quarenta votos, em meio a um universo de 80, 100 indecisos, não é uma missão impossível e não é um desafio que nos assuste ou nos faça fugir." E acrescentou que a votação não ficará para março.

• Maia pode retirar reforma da Previdência da pauta da Câmara se não tiver votos suficientes

Sobre possíveis mudanças no texto, Marum destacou que o governo pode aceitar apoiar propostas, desde que não firam o espírito da reforma, como o estabelecimento da idade mínima para aposentadoria e o fim de privilégios. "Isso estando presente, podemos ouvir propostas e podemos até apoiá-las, haja vista que a decisão cabe ao Congresso Nacional." Questionado sobre o que dá ao governo a confiança de que terá os votos para aprovar o texto, Marun respondeu que um dos motivos é o apoio cada vez mais crescente da sociedade. "É um contexto que fica cada vez mais favorável a partir do momento que aumenta o esclarecimento."

Segundo o ministro, o processo de discussão e votação do texto da reforma da Previdência ocorrerá entre os dias 19 e 20 de fevereiro, já que dia 19 é uma segunda-feira.

• Novo presidente do TJ-RS critica reforma da Previdência