Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 27 de Maio de 2017

  • 16/05/2017
  • 12:42
  • Atualização: 12:49

Maia ainda não marcou data para votação da reforma da Previdência no plenário

Presidente da Câmara criticou relatório produzido pela comissão especial

Presidente da Câmara criticou relatório produzido pela comissão especial | Foto: JBatista / Câmara dos Deputados / CP

Presidente da Câmara criticou relatório produzido pela comissão especial | Foto: JBatista / Câmara dos Deputados / CP

  • Comentários
  • AE

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), desconversou, nesta terça-feira, sobre a possibilidade de a Casa colocar em votação a Medida Provisória que cria o novo Refis, programa de parcelamento de débitos tributários. Ao chegar a seu gabinete no período da manhã, o deputado disse que é preciso ver o que conseguirá ser "construído" como solução e criticou o relatório produzido pela comissão especial. "O texto que foi aprovado ficou muito amplo, não é bom", comentou.

Fontes da equipe econômica apontam que a proposta de deixar caducar a MP pode ser o caminho mais viável. O assunto passou a ser discutido depois que o relator da MP, deputado Newton Cardoso Júnior (PMDB-MG), fez alterações substanciais no texto enviado pelo governo garantindo descontos de multa e juros de até 99%.

A equipe econômica está preocupada com o impacto das mudanças na arrecadação prevista para este ano. A vigência da MP vai até o dia 1º de junho.

Questionado sobre a data de votação da reforma da Previdência no plenário, Maia disse que ainda não decidiu. Mais cedo, o deputado participou de um encontro com prefeitos de todo o País, onde defendeu a necessidade da reforma. "A Previdência será insolvente em curto prazo se nada for feito", discursou.