Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 19 de Setembro de 2017

  • 19/08/2017
  • 12:28
  • Atualização: 12:36

Aumenta fila por vaga de emprego no Parque de Exposições Assis Brasil

Aglomeração de barracas, cadeiras e pessoas tem crescido com a proximidade do início da feira

Aumenta fila por vaga de emprego na lateral do Parque de Exposições Assis Brasil | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

Aumenta fila por vaga de emprego na lateral do Parque de Exposições Assis Brasil | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

  • Comentários
  • Fernanda Bassôa

A fila para garantir uma vaga de emprego temporário na 40ª edição da Expointer, que inicia no próximo dia 26 de agosto e vai até 3 de setembro, só tem aumentado na lateral do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

O acúmulo de barracas, cadeiras e pessoas tem crescido nos últimos dias na Avenida Celina Kroeff com a proximidade da data de abertura dos portões e início da maior feira do agronegócio da América Latina. Maria Regina da Costa Luzardo, 52 anos, moradora do bairro São José, em Esteio, que reveza o lugar na fila com a sobrinha, diz que todos os anos enfrenta o mesmo dilema, mas sempre consegue um trabalho dentro do parque. “Dá para tirar um dinheiro bom, sim. No ano passado saí daqui com mais de R$ 2,3 mil. Paguei todas as contas atrasadas da casa e ainda sobrou um pouquinho. Vale a pena se sacrificar.", disse Maria. 

Elton Goulart Carvalho Braga, 36 anos, de Sapucaia do Sul, veio sozinho este ano, mas lembra que anos anteriores a família inteira arranjava emprego na feira: “É uma oportunidade boa para quem está desempregado. Não saio da fila por nada. Preciso trabalhar. Está difícil para todo mundo. Só saio daqui quando me derem certeza de que minha vaga está garantida.”

O subsecretário do Parque Assis Brasil e presidente da Expointer, Sérgio Bandoca, voltou a esclarecer que a administração do parque não se envolve com nenhum tipo de contratação e explicou que a seleção de pessoal é feita diretamente com as empresas que ganharam a licitação (por pregão) para atuar na feira. “

Cada uma delas tem seu sistema de seleção e contratação. Algumas já vem para a feira com pessoal contratado, pré-cadastrado. Outras, fazem seleção depois de instaladas aqui. Não há como ter uma previsão”, explicou Bandoca.