Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
14º 22º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/06/2014 22:44 - Atualizado em 12/06/2014 08:16

Em mensagem a torcedores, Papa diz que ser “fominha” na vida é um obstáculo

Chefe da Igreja Católica quer que festa do esporte se torne também da solidariedade entre os povos

Papa Francisco gravou um vídeo para torcedores da Copa do Mundo<br /><b>Crédito: </b> Vincenzo Pinto / AFP / CP
Papa Francisco gravou um vídeo para torcedores da Copa do Mundo
Crédito: Vincenzo Pinto / AFP / CP
Papa Francisco gravou um vídeo para torcedores da Copa do Mundo
Crédito: Vincenzo Pinto / AFP / CP

Com metáforas futebolísticas e mensagens de diálogo, paz e respeito, o papa Francisco gravou um recado nesta quarta-feira para os torcedores brasileiros e estrangeiros que acompanharão a Copa do Mundo. Em mensagem de vídeo, o chefe da Igreja Católica diz que está esperançoso de que, além da festa do esporte, o Mundial se torne a “festa da solidariedade” entre os povos.

Para Francisco, o futebol pode e deve ser uma escola para a construção de uma “cultura do encontro”, que permita a paz e a harmonia entre os povos. Ele comparou o fair play do futebol ao bem do grupo, e disse que para vencer é necessário superar o individualismo, o racismo e a intolerância.

“Não é só no futebol que ser 'fominha' constitui um obstáculo para o bom resultado do time, pois, quando somos 'fominhas' na vida, ignorando as pessoas que nos rodeiam, toda a sociedade fica prejudicada”, comparou.

Em fevereiro, quando visitou o Vaticano, a presidenta Dilma Rousseff convidou o papa, assim como a vários chefes de Estado, para assistir ao Mundial no Brasil. Como ele não virá, os dois combinaram que uma mensagem seria enviada aos torcedores, com pedidos de paz e contra o preconceito, especialmente contra o racismo.

Sempre usando metáforas esportivas, o papa Francisco disse que construir uma sociedade mais pacífica e fraterna não é fácil: “Se, para uma pessoa melhorar, é preciso um 'treino' grande e continuado, quanto mais esforço deverá ser investido para alcançar o encontro e a paz entre os indivíduos e entre os povos 'melhorados'. É preciso treinar tanto...”, divagou.

“A última lição do esporte proveitosa para a paz é a honra devida entre os competidores”, completou Francisco, dizendo que o segredo das vitórias no campo e na vida é o respeito não só ao companheiro, mas também ao adversário. “Ninguém vence sozinho, nem no campo, nem na vida”, afirmou.

Bookmark and Share

Fonte: Agência Brasil





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.