Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
18º 25º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/06/2014 14:52 - Atualizado em 20/06/2014 17:30

Costa Rica vence Itália e garante classificação na Copa do Mundo

De cabeça, meia Ruiz fez 1 a 0 na Arena Pernambuco

Costa Rica vence Itália e garante classificação na Copa do Mundo <br /><b>Crédito: </b> Ronaldo Schemidt / AFP / CP
Costa Rica vence Itália e garante classificação na Copa do Mundo
Crédito: Ronaldo Schemidt / AFP / CP
Costa Rica vence Itália e garante classificação na Copa do Mundo
Crédito: Ronaldo Schemidt / AFP / CP

A Costa Rica surpreende na Copa do Mundo. Depois de aprontar na estreia em cima do Uruguai, a seleção da América Central venceu a poderosa Itália na tarde desta sexta-feira na Arena Pernambuco. Com o resultado de 1 a 0, conquistado com o gol de Ruiz aos 43 minutos do primeiro tempo, os costarriquenhos garantiram a classificação antecipada no grupo D, considerado da morte, e eliminaram outra grande equipe: a Inglaterra.

A vitória da Costa Rica obrigou a Itália a buscar pelo menos o empate na última rodada do grupo contra o Uruguai. A seleção costarriquenha entrará de sangue doce diante dos ingleses eliminados e prontos para retornar para a Rainha Elizabeth.

Costa Rica apronta de novo

O confronto decisivo para o grupo D entre Itália e Costa Rica começou de forma comedida, com as duas seleções se estudando no campo de jogo. Quem esperava ver a Azurra em cima do adversário, acabou encontrando aquele mesmo time que enfrentou a Inglaterra, jogando com parcimônia e apostando muito nos lançamentos de Pirlo para Balotelli.

Enquanto a estratégia clássica da Itália não era posta em prática, Costa Rica se esforçava para mostrar que não seria dominada facilmente. Logo aos seis minutos de jogo, após uma cobrança de falta da intermediária, o volante Borges apareceu de surpresa na grande área e cabeceou sobre o gol de Buffon, assustando a torcida italiana que estava na Arena Pernambuco.

A cabeceada de Borges ficou como a única grande chance de gol durante boa parte do primeiro tempo. A Itália troca passes com tranquilidade, demonstrando mais técnica, mas não era agressiva a ponto de levar perigo para a zaga costarriquenha. Somente aos 26 minutos, o time de Cesare Prandelli chegou ao ataque. Thiago Motta recebeu a bola de Balottelli e arriscou de fora da área. Chute saiu à esquerda do goleiro Navas.

Aos 30 minutos, a Itália começou a trabalhar com mais afinco. Pirlo, em um lançamento primoroso, encontrou Balotelli livre da marcação. O atacante avançou e tentou encobrir o goleiro Navas. O chute foi mal executado e a bola saiu desviada, passando longe do gol da Costa Rica.

Na sequência, Balo teve nova chance. Depois de uma cabeçada de Marchisio, o camisa 9 arrisou um chute de sem pulo e obrigou Navas a fazer uma defesa em dois tempos.

A Costa Rica tentava reagir depois de tomar dois sustos, mas esbarrava nos próprios erros de passe. Aos 35 minutos, Bolaños fez jogada individual e chutou à meia altura. O chute quase surpreendeu o goleiro Buffon, que se esticou todo para fazer uma boa defesa.

A Costa Rica apertou o cerco e após uma sucessão de erros da Itália teve a chance de sair na frente aos 41 minutos. Campbell recebeu a bola no meio-campo e disparou para o ataque. Ele investiu contra o zagueiro Chiellini e foi derrubado dentro da área por Barzagli. A arbitragem nada marcou, levando o técnico Jorge Luis Pinto à loucura no reservado.

Aos 43, a Costa Rica encontrou a redenção. Um cruzamento vindo da esquerda encontrou o camisa 10 Ruiz livre dentro da área italiana. O meia cabeceou com força para fazer 1 a 0. A bola bateu na trave e desceu para ultrapassar linha da meta da Azurra. O placar no final do primeiro tempo garantia o time da América Central nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Itália sem criatividade cai na Arena Pernambuco

Para o segundo tempo, a Itália não quis perder tempo. Correndo atrás do resultado, o técnico Cesare Prandelli modificou o esquema defensivo, tirando Thiago Motta e colocando o atacante Cassano.

A mudança colocou a Azurra mais à frente, mas não o suficiente para criar chances de gol logo no começo da etapa complementar. Aos cinco minutos, o lateral Darmian se arriscou no ataque. Fez boa jogada na esquerda e chutou forte com a perna esquerda. O goleiro Navas fez uma grande defesa e evitou o que poderia ser o empate.

A falta de criatividade da Itália incomodou Prandelli, que decidiu mexer mais uma vez no time com apenas oito minutos do segundo tempo. Insigne entrou na vaga de Candreva, que não vinha realizando uma boa partida.

Com o jogo tranquilo, a Costa Rica tinha a Itália nas mãos. Não corria riscos e procurava apenas um contra-ataque para sacramentar passagem às oitavas de final da Copa do Mundo. O relógio ultrapassou a marca dos 25 minutos sem que as duas seleções não conseguissem criar chances de gol.

A dificuldade da seleção italiana persistia. As substituições não faziam efeito e a supremacia da defesa costarriquenha fica cada vez mais evidente. Aos 35 minutos, Insigne recebeu um ótimo lançamento de Pirlo na entrada da área. A conclusão não teve o mesmo brilhantismo do passe e terminou na linha de fundo.

Perto de fazer história, Costa Rica estava tão tranquila que arranjou tempo para criar uma chance de gol. Ureña, que entrou na vaga de Campbell, recebeu um belo lançamento da defesa. Ele investiu contra Chiellini, mas foi desarmado na hora certa pelo zagueiro italiano.

Aos 49 minutos, o árbitro chileno Enrique Osses decretou a classificação antecipada da Costa Rica. O time da América Central escreveu um grande capítulo do futebol ao classificar no grupo da morte da Copa do Mundo.

Grupo D

Costa Rica 1
Navas; Umaña, Gonzalez e Duarte; Gamboa, Tejeda (Cubero), Borges e Diaz; Bolaños, Ruiz e Campbell (Ureña) - Técnico: Jorge Luis Pinto.

Itália 0

Buffon; Abate, Barzagli, Chiellini e Darmian; De Rossi, Thiago Motta (Cassano), Pirlo, Candreva (Insigne) e Marchisio (Cerci); Balotelli - Técnico: Cesare Prandelli.

Gols: Ruiz, aos 43/1º;
Cartões Amarelos: Balotelli (I) e Cubero (C);

Árbitro: Enrique Osses (CHI)
Auxiliares: Carlos Astroza (CHI) e Sergio Roman (CHI)
Local: Arena Pernambuco, Recife (PE)









Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.