Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
18º 29º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/06/2014 17:43 - Atualizado em 24/06/2014 18:09

“É um campeonato de futebol, não de moralidade barata”, diz Tabárez sobre Suárez

Técnico do Uruguai foi breve ao comentar mordida do atacante no italiano Chiellini

Suaréz mordeu zagueiro italiano em vitória do Uruguai<br /><b>Crédito: </b> Daniel Garcia / AFP / CP
Suaréz mordeu zagueiro italiano em vitória do Uruguai
Crédito: Daniel Garcia / AFP / CP
Suaréz mordeu zagueiro italiano em vitória do Uruguai
Crédito: Daniel Garcia / AFP / CP

Mesmo afirmando não ter visto as imagens da mordida do atacante Luis Suárez no zagueiro Giorgio Chiellini, no segundo tempo da vitória do Uruguai por 1 a 0 sobre a Itália nesta terça-feira em Natal, o técnico Óscar Tabárez saiu em defesa do seu jogador. “Isto é um campeonato de futebol, não de moralidade barata”, disparou o treinador, em entrevista coletiva após o jogo, na Arena das Dunas.

• Centenas comemoram a classificação do Uruguai na Fronteira


Para Tabarez, fora os erros que tenha cometido, Suárez é vítima frequente de perseguição de setores da mídia, principalmente na Europa. “Gostam de dar destaque a isso e não ao jogador de futebol. Nós seremos os primeiros a falar com ele, a fazer com que não se repita isso. Mas há uma hostilidade evidente contra Suarez. Tem gente que fica escondida atrás da árvore para expressar sentimentos contra Suarez”, seguiu.

O treinador do Uruguai negou-se a comentar a possibilidade de uma punição da Fifa que tire Suárez do próximo jogo ou até mesmo da Copa do Mundo. Embora destaque a importância do jogador para a equipe, diz que uma eventual ausência terá de ser superada. “Jogamos sem Suárez algumas vezes, ganhamos umas, perdemos outras”, disse Tabárez.

O técnico demissionário da Itália, Cesare Prandelli, disse também não ter visto as imagens da mordida. Prandelli preferiu atacar o juiz mexicano Marco Rodriguez pela expulsão de Marchisio que, segundo ele, tornou o jogo nervoso, e cheio de jogadas mais ríspidas. “Você tem de aceitar resultados, mas quando isso acontece a partir de uma situação assim, é muito ruim”, encerrou.

Bookmark and Share

Fonte: Lancepress





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.