Correio do Povo

Porto Alegre, 29 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
10ºC
Amanhã
13º 24º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

29/06/2014 14:56 - Atualizado em 29/06/2014 20:00

Holanda vira no fim e avança para as quartas

Time europeu saiu atrás, mas fez 2 a 1 sobre o México na Arena Castelão, em Fortaleza

No apagar das luzes, Holanda vira para cima do México e se classifica <br /><b>Crédito: </b> Javier Soriano / AFP / CP
No apagar das luzes, Holanda vira para cima do México e se classifica
Crédito: Javier Soriano / AFP / CP
No apagar das luzes, Holanda vira para cima do México e se classifica
Crédito: Javier Soriano / AFP / CP

No apagar das luzes, a Holanda buscou uma virada de jogo nos acréscimos sobre o México e garantiu classificação para as quartas de final da Copa do Mundo. Giovani dos Santos marcou para os mexicanos, mas Sneijder, aos 41, e Huntelaar, aos 46 minutos do segundo tempo fizeram 2 a 1 para a Laranja Mecânica na tarde deste domingo no Castelão, em Fortaleza.

Com a vitória, a Holanda irá encarar a Costa Rica nas quartas de final no próximo sábado, às 17h, na Arena Fonte Nova.

Primeiro tempo de placar fechado


O México jogou praticamente o primeiro tempo inteiro com um "jogador" a mais: o calor. A seleção da Holanda sentiu o cansaço de atuar às 13h em Fortaleza. Não houve a tradicional troca de passes em velocidade, as jogadas explorando Van Persie e Robben. Pelo contrário. Foi o México quem acelerava a partida.

Peralta, Herrera e Guardado deram trabalho. Caíam do lado para o meio da área e fizeram Cillessen trabalhar. Num chute de Giovani dos Santos, o goleiro holandês tirou com o joelho. Em outro arremate, desta vez de fora da área, o goleiro mandou para escanteio. A grande chance da Holanda apareceu já nos acréscimos. O México saiu jogando errado e Van Persie avançou em velocidade e tocou na esquerda para Robben que invadiu a área e quando se preparava para o chute, foi derrubado. A posse de bola foi da Holanda, justamente para evitar a correria. O México, quando pegava a bola ia determinado ao gol. Foram sete chutes contra dois do time europeu.

Pênalti nos acréscimos salva a sensação da Copa do Mundo

Para quem já tinha o calor como principal aliado na partida contra o Holanda, um gol no começo do segundo tempo era ideal para ficar mais perto da classificação. E foi o que aconteceu com o México, que logo aos dois minutos fez 1 a 0 com o Giovani dos Santos. O atacante arriscou um chute sem pulo de fora da área e colocou a bola no cantinho esquerdo da meta de Cillessen.

Com um pouco de dificuldade para atacar a Holanda tenta se virar dentro de campo. As bolas parada passaram a ser as principais armas da equipe do técnico Louis Van Gaall. Aos 11 minutos, a Laranja Mecânica quase chegou ao empate se não fosse pela sorte e competência de Ochoa. Após um escanteio cobrado da direita, De Vrij se desvencilhou da defesa e concluiu o lance. À queima roupa, o goleiro do México espalmou a bola, que ainda bateu na trave antes de correr para longe da defesa mexicana.

A entrada de Memphis Depay deu um pouco mais de mobilidade à Holanda. O meia-atacante ficou responsável por criar jogadas pela esquerda e passou a dar trabalho para a defesa, principalmente para Paul Aguillar, que aos 23 minutos chegou a tomar cartão amarelo por conta de uma investida de Depay.

Enquanto o México parecia mais acuado, muito mais preocupado em proteger a vantagem de 1 a 0, a Holanda apostava tudo na velocidade de Robben para chegar ao gol de Ochoa. Aos 28 minutos, o empate quase saiu. O atacante holandês passou por dois marcadores mexicanos e saiu na cara do goleiro mexicano. Robben finalizou bem, porém não o suficiente para evitar mais uma grande defesa de Ochoa.

A insistência da Holanda finalmente foi recompensada aos 41 minutos e através da bola parada. Um escanteio da direita foi cobrado em curva por Robben. A zaga mexicana afastou mal e a bola ficou para Sneijder, que chutou forte para empatar o jogo em 1 a 1.

E quando todos em campo se preparavam para a prorrogação, Robben tinha fôlego para mais. Aos 46 minutos, o atacante fez grande jogada pela direita e foi derrubado dentro da área por Rafael Márquez. Pênalti foi assinalado pela arbitragem e convertido por Huntelaar. Ninguém no Castelão parecia acreditar. O México, que estava a oito minutos de conquistar uma classificação inédita, cedeu o empate e a virada para a poderosa Holanda, que ressurgia das cinzas para seguir adiante na Copa do Mundo. 

Copa do Mundo - Oitavas de final


México 1
Ochoa; Aguilar, Maza Rodríguez, Rafa Marquez, Hector Moreno e Layún; Salcido, Hector Moreno e Guardado; Giovani dos Santos e Peralta. Técnico: Miguel Herrera.

Holanda 2
Cillessen; Verhaegh, Vlaar, De Vrij, Blind e Kuyt; De Jong, Wijnaldum e Sneijder; Robben e Van Persie. Técnico Louis Van Gaal.

Gols: Giovani dos Santos, aos 2/2º; Sneijder, 42/2º; Huntelaar, 46/2º
Local: Castelão, Fortaleza.





Bookmark and Share





Fonte: Correio do Povo





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.