Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
22º 34º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

30/06/2014 20:53 - Atualizado em 30/06/2014 21:10

"Escrevemos nosso nome na história", ressalta goleiro da Argélia

Apesar da derrota para Alemanha, jogadores da seleção argelina exaltam boa atuação

Rais Mbohlhi foi um dos destaques da seleção africana no Mundial<br /><b>Crédito: </b> Patrik Stollarz / AFP / CP
Rais Mbohlhi foi um dos destaques da seleção africana no Mundial
Crédito: Patrik Stollarz / AFP / CP
Rais Mbohlhi foi um dos destaques da seleção africana no Mundial
Crédito: Patrik Stollarz / AFP / CP

Ainda que a Argélia tenha ficado pelo caminho na Copa do Mundo, a equipe africana vendeu caro a vaga nas quartas de final para a Alemanha, sendo superada por 2 a 1 apenas na prorrogação. Mesmo que lamentando a derrota no Beira-Rio, os jogadores da Argélia exaltaram a proeza de chegar às oitavas de final da Copa e fazer frente à tricampeã mundial. A meta agora é melhorar o resultado a partir da Rússia-2018, tendo como base os jogos no Brasil.

“Escrevemos nosso nome na história do futebol argelino e isso é muito bom”, comentou o goleiro Rais Mbohlhi, eleito pela Fifa o melhor jogador em campo. “Vimos que a Argélia é capaz de jogar em altíssimo nível. Vamos ter essa Copa do Mundo como referência”, acrescentou.

Mbhoui elogiou a Alemanha, mas, para ele, não apenas o preparo físico determinou o vencedor. “Estávamos preparados para este tipo de partida. O adversário era muito forte. Quero dar os parabéns para meus colegas. Ninguém acreditava que poderíamos estar aqui hoje. Não foi física e sim outras coisas que levaram a este resultado”, avaliou.

Abatimento pós-jogo

A bravura em campo, entretanto, não serviu de consolo. “Estamos decepcionados. Sentimos que havia possibilidade apesar de ser um adversário muito forte”, revelou o goleiro Mbohlhi. O meia Brahimi fez coro: "A verdade é que fizemos nossa parte e tivemos várias oportunidades para marcar. Ficamos muito tristes por perder essa partida, mas conscientes de que somos um time muito forte e acabou sendo muito importante para nosso país e nossa torcida essa participação na Copa do Mundo", resignou-se.

O técnico Vahid Halilhodzic, que saiu emocionado depois do jogo, sequer compareceu à entrevista coletiva. Ele teria um acerto com o futebol turco e não tem a permanência à frente da seleção argelina confirmada.

Bookmark and Share

Fonte: Tiago Medina / Correio do Povo





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.