Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

02/07/2014 12:40 - Atualizado em 02/07/2014 13:13

"Tenho a agradecer aos brasileiros por terem aceitado a Copa", diz Blatter

Presidente da Fifa enfatizou que times aumentaram de nível e que não há dominantes no futebol

Presidente da Fifa enfatizou que times aumentaram de nível e que não há dominantes no futebol<br /><b>Crédito: </b> Michael Buholzer / AFP / CP
Presidente da Fifa enfatizou que times aumentaram de nível e que não há dominantes no futebol
Crédito: Michael Buholzer / AFP / CP
Presidente da Fifa enfatizou que times aumentaram de nível e que não há dominantes no futebol
Crédito: Michael Buholzer / AFP / CP

O presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter disse nesta quarta-feira, que a Copa do Mundo no Brasil é "indiscutivelmente, um grande sucesso". Blatter participou da abertura do 3º Seminário de Gestão Esportiva da Fundação Getúlio Vargas em parceria com a Fifa Master Alumni Association. "Só tenho a agradecer aos brasileiros por terem aceitado a Copa".

"É lógico que ainda temos oito jogos pela frente. Vamos cruzar nossos dedos para que os outros sejam no mesmo padrão e na mesma atmosfera. A imprensa internacional já está dizendo que nada deu errado. Tudo está certo. Não vou dizer perfeito porque nada é perfeito, mas os estádios estão magníficos. O que foi construído é maravilhoso", disse o presidente da Fifa, que resumiu: "Não poderia estar mais feliz no momento".

Blatter explicou que deve se reunir em breve com árbitros e técnicos para discutir aprimoramentos tecnológicos para o futebol, mudanças que ficarão para depois do Mundial. O dirigente também comemorou a inclusão do futebol em países sem tradição no esporte, como a Índia e China, que passarão a ter ligas profissionais neste ano.

Outro ponto comemorado pela Fifa foi a competitividade dos jogos, que tem recorrentemente chegados à prorrogação: "Não há mais nações dominantes no futebol. Isso acabou. Estão todos no mesmo nível, porque o nível aumentou. O futebol cresceu", disse Blatter.

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.