Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
11ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/07/2014 18:48 - Atualizado em 09/07/2014 09:23

Vexame histórico no Mineirão

Brasil leva 7 a 1 da Alemanha na maior derrota da Seleção em Copa do Mundo

Brasil foi humilhado pela Alemanha no Mineirão<br /><b>Crédito: </b> Jefferson Bernardes / Vipcomm / CP
Brasil foi humilhado pela Alemanha no Mineirão
Crédito: Jefferson Bernardes / Vipcomm / CP
Brasil foi humilhado pela Alemanha no Mineirão
Crédito: Jefferson Bernardes / Vipcomm / CP

O Brasil deu vexame histórico na tarde desta terça-feira no Mineirão na semifinal da Copa do Mundo. Em menos de 30 minutos, Alemanha atropelou a Seleção e marcou cinco gols. Müller, Klose, Toni Kroos duas vezes e Khedira anotaram os tentos germânicos no primeiro tempo. Schürlle ainda marcou mais dois na etapa final e decretou o massacre. No final, Oscar anotou o de honra brasileiro, 7 a 1. Foi a maior derrota do Brasil em Copa do Mundo. 

De quebra, Klose chegou ao seu 16º gol e se tornou isoladamente o maior artilheiro da história das Copas. A Alemanha agora espera por Argentina ou Holanda na final no domingo, às 17h, no Maracanã. O Brasil vai a Brasília enfrentar o perdedor do confronto na decisão do terceiro lugar, no sábado, às 17h.

O jogo

O técnico brasileiro Luis Felipe Scolari causou surpresa ao escolher Bernard como o substituto do lesionado Neymar. Na defesa, Dante herdou a vaga do suspenso Thiago Silva. Já o treinador alemão Joachim Low optou pela manutenção da escalação da vitória sobre a França na semifinal, com a presença de Klose no comando do ataque.

O que se viu em campo foi totalmente fora dos esperado pelo técnico e todos os brasileiros. Depois de um bom começo do Brasil, a Alemanha chegou ao gol aos 10 minutos. Müller apareceu sozinho após escanteio batido por Kross e abriu o placar, 1 a 0.

Atrás, o Brasil saiu para o ataque. A Seleção tentou chegar pelo lado direito com Maicon e Oscar, mas a defesa alemã apareceu bem para afastar. Aos 22, Muller puxou contra-ataque e cruzou para Klose, que teve que chutar duas vezes para fazer o segundo alemão e o seu 16º em Copas se tornando, de forma isolada, como o maior artilheiro da história dos Mundiais.

O Brasil não teve tempo nem para assimilar o segundo gol e logo vieram mais dois, com Toni Kroos. Aos 24, ele aproveitou cruzamento de Müller e marcou o terceiro. A Seleção Brasileira deu a saída, Fernandinho foi desarmado, veio o contra-ataque e Kroos aproveitou para marcar mais um, 4 a 0

Quando parecia que parava por aí, o quinto alemão aos 28 minutos. Özil cruzou e Khedira chutou de esquerda sem chances para Julio Cesar, 5 a 0 e massacre. A Seleção Brasileira dava vexame na semifinal da Copa do Mundo dentro de casa. Desde 1974, que uma partida não ia para o intervalo com o placar de 5 a 0. Na ocasião, a Iugoslávia aplicou 9 a 0 no Zaire em jogo da primeira fase do Mundial da Alemanha.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Luiz Felipe Scolari fez duas mudanças no time. Ramires e Paulinho entraram nos lugares de Fernandinho e Hulk. Pensando na final, Joachim Low sacou o pendurado Hummels para a entrada de Mertesecker.

Vexame

A Seleção iniciou o segundo tempo tentando diminuir o vexame, mas parou em Neuer. O camisa 1 da Alemanha apareceu três vezes para impedir o gol brasileiros em finalizações de Ramires, Oscar e Paulinho, na sua defesa mais difícil pegando o chute à queima-roupa do volante brasileiro.

Aos 15, a Alemanha mostrou que não estava apenas para deixar o tempo passar. Müller tomou a bola após erro da defesa e só não marcou o sexto porque Julio Cesar deu um carrinho certeiro e mandou a bola para escanteio. Na sequência, Müller arriscou da entrada da área e obrigou o goleiro brasileiro a fazer mais uma difícil defesa.

E a Alemanha chegou ao sexto gol aos 25 minutos. Schürlle, que havia entrado no lugar de Klose, recebeu cruzamento de Lahn e bateu. Dessa vez, Julio Cesar não conseguiu fazer nada, 6 a 0 e vexame ainda maior no Mineirão.

Após o sexto da Alemanha, Felipão ainda mandou Willian para o campo no lugar de Fred, que saiu muito vaiado pela torcida no Mineirão. O camisa 9 foi o principal alvo dos torcedores ao longo da goleada.

Schürlle estava disposto mesmo a tornar a vergonha brasileira ainda maior. Aos 34 minutos, ele recebeu passe de Özil, dominou de direita e finalizou de esquerda, uma bomba que não deu chance a Julio Cesar, 7 a 0.

Aos 44, Oscar recebeu lançamento, passou por Boateng e bateu para marcar o gol brasileiro. Placar final: Brasil 1 x 7 Alemanha.

Copa do Mundo - Semifinal

Brasil (1)

Julio Cesar; Maicon, Dante, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Fernandinho (Paulinho) , Oscar; Hulk (Ramires), Bernard e Fred (Willian). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Alemanha (7)
Neuer; Lahm, Boateng, Hummels (Mertesecker) e Howedes; Khedira (Draxler), Schweinsteiger, Kroos, Ozil; Klose (Schürlle) e Muller. Técnico: Joachim Low.

Gols: Müller (10min/1ºT), Klose (22min/1ºT), Kroos (24min/1ºT-25min/1ºT), Khedira (28min/1ºT), Schürlle (25min/2ºT-34min/2ºT); Oscar (44min/2ºT)

Cartões: Dante (BRA)

Árbitro: Marco Rodríguez.
Local: estádio Mineirão.







Fonte: Correio do Povo





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.