Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
15ºC
Amanhã
12º 28º


Faça sua Busca



Esportes > Copa 2014

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

08/07/2014 22:52 - Atualizado em 09/07/2014 09:43

"Vamos ficar marcados para o resto da vida", lamenta Thiago Silva

Felipão cita "pior dia da vida" profissional e projeta rótulo de "treinador do 7 a 1"

Zagueiro consolou companheiros, mas também mostrou abatimento<br /><b>Crédito: </b> Pedro Ugarte/AFP/CP
Zagueiro consolou companheiros, mas também mostrou abatimento
Crédito: Pedro Ugarte/AFP/CP
Zagueiro consolou companheiros, mas também mostrou abatimento
Crédito: Pedro Ugarte/AFP/CP

O choro de Thiago Silva ficou marcado no empate do Brasil com o Chile, quando o capitão não foi para a cobrança dos pênaltis. Uma breve recuperação veio contra a Colômbia, mas mesmo sem jogar ele fez uma projeção pessimista após a derrota da Seleção para a Alemanha, por 7 a 1. "Vamos ficar marcados para o resto das nossas vidas por esse resultado negativo", avaliou.

• David Luiz pede desculpas
• Uma derrota horrível, diz Felipão
• Apostador crava resultado e ganha 46 mil dólares


A situação emocional do jogador não estava muito pior que a do técnico, Luiz Felipe Scolari, que definiu: "Como técnico e jogador, foi o pior dia da minha vida", disse em sua coletiva. "Serei lembrado como o treinador do 7 a 1."

Questionado sobre uma possível mudança no resultado caso tivesse em campo, Thiago Silva descartou uma comparação com os colegas de time. "Não dá para saber quanto e como seria. Poderia ser oito ou nove, ou eu, como capitão, tranquilizar o time naquele momento em que o time tomou quatro gols em seis minutos. Não dá para saber", relatou.

Seu substituto, Dante, também mostrou estar abalado após o jogo. "Doeu bastante nos corações, estamos bastante tristes e decepcionados, pois queríamos tanto dar essa alegria ao povo brasileiro, à nossa família", contou. "Nos tocou bastante, está um pouco engasgado. Só resta dizer ao povo que vamos levantar a cabeça o mais rápido possível para o próximo jogo", projetou.

Reserva nesta terça, Daniel Alves vê a necessidade de mudanças: “O futebol brasileiro precisa evoluir, num contexto geral. A gente tinha pela frente uma equipe muito bem posta, foi possível notar o tempo de trabalho e a qualidade que resultou desse trabalho”, comentou o lateral do Barcelona. “O futebol no Brasil e seu entorno precisam melhorar.”





Bookmark and Share

Fonte: Lancepress





O que você deseja fazer?


Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.